Filme: Inferno

Em 26.10.2016   Arquivado em Meta

Eu sou do tipo que adora ler e ver as adaptações no cinema. Adoro realmente concretizar a imagem que eu tinha dos personagens quando os imaginava enquanto lia.

Hoje vou falar sobre Inferno, filme adaptado do livro de Dan Brown.

Sinopse: “Robert Langdon (Tom Hanks) desperta em um hospital em Florença, Itália. Com um ferimento na cabeça e bastante grogue, ele é tratado por Sienna Brooks (Felicity Jones), uma médica que o conheceu quando ainda era criança. Langdon não se lembra de absolutamente nada que lhe aconteceu nas últimas 48 horas, nem mesmo o porquê de estar em Florença. Subitamente, ele é atacado por uma mulher misteriosa e, com a ajuda de Sienna, escapa do local. Ela o leva até sua casa, onde trata de seu ferimento. Lá Langdon percebe que em seu paletó está um frasco lacrado, que apenas pode ser aberto com sua impressão digital. Nele, há um estranho artefato que dá início a uma busca incessante através do universo de Dante Alighieri, autor de “A Divina Comédia”, de forma a que possa entender não apenas o que lhe aconteceu, mas também o porquê de ser perseguido.”

Filmes adaptados são assim: nem sempre agrada, nem sempre conta tudo e deixa passar batido detalhes importantes. Não tem jeito, dificilmente um filme será 100% igual ao livro. Mas Inferno bateu o recorde!

Desde o primeiro trailer, já me chamou atenção ao fato da personagem principal ter as características completamente diferentes.
No livro, Sienna é sempre lembrada como tendo ‘cabelos louros presos em um rabo de cavalo’, já no filme, é morena com os cabelos soltos e franja. E também várias outras alterações de outros personagens, mas nada assim tão relevante para a estória.

O mais relevante de tudo foi: reações e relacionamentos que nunca existiram, e um final completamente modificado. Uma decepção para quem esperava sentar na poltrona para ver sua parte preferida nas telonas.

Tirando essa diferença GRITANTE, o filme agrada e satisfaz os que não leram. Com doses de suspense, mistérios, ação e arte (por que não?!) na medida certa.

Veja o trailer abaixo:

E vocês, já assistiram? O que acharam?

Um beijo!