Diário de Viagem: Cruzeiro Pullmantur MS Souvereign – Parte 03

Em 12.12.2016   Arquivado em Destaques, Diário de Viagem

E chegamos a mais um post sobre os meus dias no cruzeiro da Pullmantur MS Souvereign! Para conferir os primeiros posts é só clicar aqui na parte 01 e 02.

Hoje vou falar um pouco sobre minha percepção no primeiro dia que estive lá, atendimento e muito mais.

Eu viajei através de um pacote na CVC, então o translado foi através deles. Eu sai num ônibus as 02:30 a.m, me levando direto a Santos. O ônibus é super confortável, com direito até a lanchinho (pacote com biscoitos Bauducco, doces e água).

O processo no porto é um pouco demorado. É preciso fazer check-in, pegar duas filas pra preencher umas fichas, pegar os cartões de acesso, deixar as malas com o pessoal da embarcação, pra então, poder entrar no navio. Mas quando você acha que finalmente está livre pra aproveitar tudo, ainda tem que passar pelo constrangedor detector de metais. hahaha
Constrangedor, porque mesmo depois de tirar todos os brincos e correntes que pedem, ainda tive que passar 2 vezes por ele – morrendo de vergonha – até descobrir que eu havia esquecido de tirar o piercing, e detalhe, eu estava usando macacão!
Ainda bem que o pessoal de lá é tranquilo e entenderam na hora. Com tantos anos que eu tinha, nem mesmo lembrava que eu estava usando.

Ao entrar no navio é tudo novidade, muito antes do dia de viagem (ainda na CVC) fomos informados de que era preciso levar uma troca de roupa extra e até mesmo um biquíni em alguma mala de mão. As malas podem demorar horas para chegar na cabine, e para não correr o risco e aproveitar o navio ainda nos primeiros minutinhos, é sempre bom ser precavido.

Entramos no navio quase próximo do horário de almoço, então fomos correndo almoçar em um dos decks. O nosso escolhido foi o Buffet Panorama no Deck 11, com self-service e uma comida maravilhosa.

Quando eu queria relaxar eu ia até o The Spinnaker Piano Bar tomar um Screwdriver, que nada mais é que suco de laranja com vodka!

As nossas malas só chegaram na cabine próximo ao fim da tarde, então deu pra aproveitar pra conhecer todos os decks com calma antes do jantar. O navio começou a navegar rumo ao Rio de Janeiro somente de noite.

O horário da minha janta (e de quem escolheu o primeiro turno) era as 19:30, são dois turnos e eu escolhi o mais cedo, pois assim já me sentia livre pra ir aos outros eventos do navio e aproveitar a noite.

Seria tudo perfeito, se não fosse por um detalhe: enjoo. Eu levei remédio para todos os problemas que eu achei que pudesse passar, mas no primeiro dia o balançar do navio ficou muito evidente. Percebia ele indo pra lá e pra cá ainda no banho, ao caminhar pelo navio, e quando sentei para comer conseguia sentir ainda mais, e então, me revirou o estômago.

Todos os dias tinha cardápio novo, com direito a escolhermos uma opção de entrada, prato principal e sobremesa.
Eu estava tão ruim de estômago, que comi muito pouco e detestei os pratos que escolhi. Sai de lá tão decepcionada que a única coisa que conseguimos fazer foi entrar na cabine, tomar remédio, deitar e dormir (ou tentar, pois eu me sentia deitada em uma boia dentro de uma piscina haha).

Sim, dormimos no primeiro dia as 22:00. Me sinto triste por não ter aproveitado ainda mais o navio. Ficamos com tanto medo de passar mal novamente que tomamos 1 remédio pro estômago de manhã e 1 de noite, todos os dias. Foi uma maravilha, pois nem mesmo o balançar do navio me incomodava mais, e pra ser sincera, hoje sinto uma saudade enorme disso.

E até o jantar ficou delicioso hahah o horário do jantar era um dos meus preferidos! Então, quem for viajar de navio lembre-se disso: levar uma caixinha de remédio para enjoo! 😀

Gostaram? No próximo post irei contar sobre minha viagem ao Rio de Janeiro! 😀

Um beijo!

  • Ana

    Em 12.12.2016

    Oiii, Adorei teus post do navio. Vou ir no dia 22 agora. Muitooo ansiosa e com algumas dúvidas kkkkk. Sera q vc pode me ajudar?
    Qual remédio vcs tomaram pra não dar enjoo? Eu quero levar algum q não me de sono e que não de problema de tomar bebida alcoolica junto kkkk.
    E a roupa de cama e toalhas são limpinhas? tenho um pouco de medo quanto a isso.
    Se vc poder me responder te agradeço muitooo. Obrigada

    Paula Vello Reply:

    Oii Ana! Que legal, tenho certeza que você irá adorar! O remédio que tomamos era Meclin. No nosso caso não nos deu sono e tomamos bebida alcoólica todos os dias sem problema algum. Claro que cada pessoa é um organismo diferente então vale ter atenção quanto alergias, e até mesmo o caso do sono antes de viajar. Ok? 🙂 A roupa de cama era uma delícia, bem limpinha e macia. As toalhas de banho também, não tive problema algum. Após o uso era só deixar jogadas num canto do banheiro que eles recolhiam e trocavam por novas. É tudo de bom! Espero que goste 😉

  • Rodolfo Scheimann

    Em 12.12.2016

    Olá Paula, tudo bem?
    Em relação ao “comenta, bonita”, acho que não vai rolar! haha
    Então, primeiramente gostaria de agradecê-la pelas informações prestadas nos 3 posts sobre o Cruzeiro, super explicativo, dinâmico e direto!
    Estarei embarcando no “Soberano” em 29/01/17, já dei umas pesquisadas em alguns grupos da internet, mas nenhum conseguiu me responder algumas coisas do tipo:
    – Você chegou a ver o preço do pacote de bebidas premium?
    – E os perfumes, bebidas e afins, estavam com um bom preço em relação aos comercializados aqui no Brasil?
    E em relaçõa ao localizador da CVC, eles repassaram? Você conseguiu fazer check in online?

    Paula Vello Reply:

    Olá Rodolfo! hahah que isso… vale também para os bonitos! haha
    Que bom que gostou dos posts, era essa minha intenção: algo direto e que vocês entendessem bem. Bom, sobre suas dúvidas, vamos lá:
    -Eu não cheguei a ver o valor direto na CVC, como foi minha primeira vez num navio eu não me atentei a isso, pois eu não tinha interesse em bebidas mais digamos… chics, como vinhos e etc. Eu só senti um pouco de falta, dentro do navio, de tomar uma Corona, por ex, que eu achava que estava inclusa no pacote all inclusive padrão (mas não estava! Então se você pretende tomar cervejas dessa categoria, pergunte bem na hora de fechar seu pacote). Lá dentro do navio é possível comprar pacotes como por ex: Baldinho com 6 long necks de Corona por $25 (não sei se alterou valor), ou mudar lá dentro mesmo para o PREMIUM, mas dai você teria que desembolsar em dólar né.
    – Nas lojinhas dentro do navio eu não comprei quase nada, primeiro porque as coisas esgotavam rápido, havia muita gente e na época que eu fui os perfumes estavam com o preço quase igual ao do Brasil. Bijuterias e alguns itens de lembrancinhas estavam com um preço bom. Bebidas não cheguei a verificar.
    – Sobre o localizador da CVC, eu não entendi muito bem sua pergunta. Eu não precisei fazer nenhum check in online pra nada. Tudo que era necessário a própria CVC nos entregou em mãos, em forma de documentos. Foi bem tranquilo a viagem.
    Tem mais alguma dúvida? Não hesite em perguntar 🙂
    Um beijo!

    Rodolfo Scheimann Reply:

    Hahahaha
    Você levou dólares ou cartão? Acho que não vou levar dólares em espécie, pois caso não use perco muito dinheiro no “recambio” deles! No caso do cartão eles jogam na fatura em dólares para que o valor dá conversão só feche no dia do fechamento do cartão ou eles fazem o cambio na hora com uma cotação deles e ja pagamos em reais no cartão?

    Paula Vello Reply:

    Eu levei dólares e um cartão, porém só utilizei os dólares, então o processo com cartão de crédito eu não sei como funciona. Talvez na própria agência de viagem eles saibam responder. 😀