Diário de Viagem: Cruzeiro Pullmantur MS Souvereign – Parte 02

Em 17.08.2016   Arquivado em Diário de Viagem

Na primeira parte da viagem do cruzeiro, expliquei como pensei na viagem e falei um pouco sobre os decks do navio.

A cabine que escolhemos foi a interna, localizada no Deck 04. Escolhemos ela no escuro com a intenção de só aproveitá-la para dormir, mas nos arrependemos um pouco por não escolher uma maior, somente pelo conforto do espaço.

Ela é bem aconchegante, arrumadinha, e creio que para um casal que planeja apenas dormir, seja o ideal. Já eu que sou mega espaçosa e me sinto sufocada em lugares pequenos me incomodei um pouco. Sem contar a falta de uma janelinha.

A cama é muito macia, o jogo de cama fresquinho e o travesseiro bem gordo, perfeito pra dormir. Tem lâmpada na cabeceira, o que facilita muito a vida da gente.

No lado esquerdo e próximo a cama, havia uma penteadeira bem bonitinha. Não me sentei nenhuma vez nela, pois quase não fiquei na cabine e nem espalhei minhas coisas pelas gavetas (a medrosa em ir embora e perder/esquecer as coisas), mas em uma delas havia um secador de cabelo.

Já o banheiro é menor ainda. Não sei se é padrão nas outras cabines do navio, mas o espaço é minúsculo, sem nenhuma ventilação (a não ser a fornecida pelo navio) e o box é simplesmente uma cortina de tecido que sempre grudava nas pernas. hahah
Imagine uma vaca lambendo suas pernas no meio do banho! É exatamente essa a sensação: uma cortina geladinha. 😀 Mas fora isso nada que desanime a viagem.

Olhando em direção ao banheiro, e virando do lado direito temos um espaço para pendurar casacos e claro, o salva-vidas chamado: cofre.

Era nele em quem eu confiava para guardar meu dinheiro, câmeras e documentos enquanto eu estava fora do navio. Ficava super tranquila.

Também tinha TV, onde pegava alguns canais do próprio navio, como a programação, imagem da navegação (o que eu achava um pouco assustador hahah), e alguns canais abertos.

Hoje, uma das coisas que mais sinto saudades da cabine é poder ir dormir e ouvir o camareiro (sim, o meu camareirO era é um homem e se chamava Rodolfo!) bater de leve na porta, para entregar o folheto com toda a programação do dia seguinte. Era uma ansiedade toda vez que recebíamos, pois queríamos saber o que faríamos de bom ao amanhecer.

Acordávamos bem cedinho para aproveitar o FARTO café da manhã no restaurante Buffet Panorama (um dos pratos na foto abaixo) que era em forma de self service: tinha dadones, vários tipos de pães, panquecas, ovos, BACON!!, frutas, frios e várias outras coisas… tudo isso sem se preocupar em voltar e arrumar a cama: havia um cartão em que colocava na trava da porta para o camareiro entrar pra arrumar a cama e trocar as toalhas molhadas por novas e sequinhas! Então ao voltar sempre estava tudo arrumadinho. <3

Nós fechamos o pacote All Inclusive, onde toda a comida e bebida era inclusa (somente o restaurante Wu Fusion e algumas bebidas bem mais caras não estavam nesse pacote, para isso era necessário pagar em dólar ou ter fechado o pacote Premium, que inclui toda a gama de vinhos 12 anos, whisky e etc).

No próximo post irei contar sobre os dias em que fiquei no navio, minha percepção, atendimento e muito mais. 🙂

E vocês já viajaram ou pretendem viajar com esse navio? Querem que eu grave um vídeo contanto tudinho o que fiz nessa viagem (inclusive com os vídeos dentro do Sovereign)? Comentem!!

Um beijo!

  • Beatriz Rodrigues

    Em 17.08.2016

    Olá, tudo bom?
    Achei bem explicadinho o seu diário, mas poderia me tirar uma dúvida?
    Estou indo viajar também com esse navio e gostaria de saber sobre as bebidas tipo vodka se não tem no All inclusive? Porque fechei esse pacote e só tomo bebidas quentes, o que vinha nessa pacote? Obrigada e obrigada por fazer esse diário ♥

    Paula Vello Reply:

    Olá Beatriz, tudo bem?
    Então, as bebidas do All Inclusive Plus disponibilizava cervejas como Brahma, Skol e Antártica. Tinha vodka, champanhe e algumas batidas, além das bebidas não alcoólicas né (ainda vou escrever sobre tudo isso no blog). Porém, tudo era servido em copos e somente quem era All Inclusive PREMIUM tinha direito a pegar as cervejas e refrigerantes em latas, por exemplo, e a consumir cervejas importadas e whisky. 🙂